Concursos ou noticias

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Traficantes Mortos pela Rondesp


Dois homens foram mortos em um suposto confronto com policiais militares do grupamento Rondas Especiais da PM (Rondesp), na manhã desta terça-feira, dia 20, na rodovia BR-324, proximidades da Jaqueira do Carneiro. Segundo informações do major Valter Souza Menezes, comandante do grupamento, os dois acusados estariam “realizando assaltos em uma moto”, no bairro do Retiro, por volta das 8 horas, quando populares chamaram a polícia. Os dois suspeitos ainda foram levados ao Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), no Cabula, mas já chegaram à emergência da unidade sem sinais vitais. Por volta das 9 horas, a Central de Telecomunicações da Polícia (Centel) passou a informação, pelo rádio, de que os dois conduziam uma motocicleta sem placa, ambos armados, no Retiro. A informação foi ouvida por militares da Rondesp, que conseguiram identificar a motocicleta, já na BR-324. “Os bandidos abriram fogo contra nossa equipe, que revidou. Um dos assaltantes se embrenhou num matagal às margens da rodovia, sendo baleado no tórax, enquanto o outro fugiu no sentido do bairro de São Caetano”, explicou o tenente da Rondesp Eduardo Andrade. O suspeito que fugiu na direção de São Caetano foi localizado em uma residência do bairro, momentos depois. De acordo com informações do major Menezes, “ele foi localizado após ter invadido a residência de uma mulher, abrindo fogo contra os nossos policiais”. Segundo o oficial, “no revide da guarnição” acabou baleado. Levado ao Hospital Roberto Santos, ele, como o outro que havia sido baleado no matagal, deu entrada sem vida. Armas – Após a operação na BR-324, os policiais da Rondesp apresentaram dois revólveres calibre 38 como sendo dos supostos bandidos. O auto de resistência à prisão foi lavrado na 4ª CP (Delegacia de São Caetano). Com as mortes dos dois suspeitos na Jaqueira do Carneiro, sobe para 25 a quantidade de óbitos em tiroteios, segundo as ocorrências registradas pelas diversas guarnições da Polícia Militar este ano. Durante todo o ano passado, pelo menos 105 pessoas morreram, em 65 alegados confrontos das polícias Militar e Civil, em Salvador e cidades da região metropolitana, segundo monitoramento de A TARDE.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Suposto tiroteio"? Vistam a mesma farda, e vão às ruas coferirem se os bandidos, atiram ou não em voçês.

Anônimo disse...

Com marginais tem que ser assim, ele atirando ou não ele tem que ir pro saco. se ele vendesse droga a seu filho o que vc que comentou ai faria?